9 problemas comuns após implantes nos seios

Após a cirurgia de implante de prótese nos seios, cerca de uma a cada três mulheres irá precisar de uma nova cirurgia dentro de 10 anos.

problemas silicone

As cirurgia adicionais podem ser necessárias como resultado de complicações como a contratura capsular (endurecimento da cápsula cicatricial ao redor do implante), mudanças relacionadas à idade (flacidez dos seios) ou a ruptura do implante.
Todas as formas da cirurgia envolvem algum grau de risco. As complicações que podem afetar qualquer pessoa que tenha a cirurgia incluem:

  • uma reação adversa ao anestésico
  • sangramento excessivo
  • risco de infecção
  • desenvolver coágulos de sangue (onde o sangue engrossa para formar grumos sólidos)

Há também 9 complicações especificamente associadas com a cirurgia de implante de seios que são bastante comuns de acontecer. Veja quais são:

#1 – Contração Capsular

Depois do implante mamário, seu corpo vai criar uma cápsula de tecido cicatricial fibroso ao redor do implante, como parte do processo de cura. Esta é uma reação natural que ocorre quando qualquer objecto estranho é implantado cirurgicamente no corpo.
Ao longo do tempo, o tecido cicatricial começará a diminuir. O encolhimento é conhecido como contração capsular. A taxa e extensão à qual ocorre o encolhimento varia de pessoa para pessoa. Em algumas pessoas, a cápsula pode apertar o implante, tornando os seios mais duros. Você também pode sentir dor e desconforto.
A contratura capsular é uma complicação inevitável da cirurgia de implante mamário. Todos que fizerem os implantes mamários vão experimentar a contratura capsular, até certo ponto, e é provável que uma nova cirurgia seja necessária no futuro.


#2 – Ruptura da prótese de silicone

A ruptura é uma cisão que ocorre na carcaça do implante. A ruptura pode ser causada por:

  • enfraquecimento do implante: a bolsa que detém o silicone ou a solução salina fica mais fraca com o tempo
  • danos à prótese durante a cirurgia
  • falhas na produção da prótese
  • ferimentos ou lesão nos seios implantados

Quando os implantes foram desenvolvidos, tinham paredes muito finas e a ruptura era um problema comum. No entanto, com os implantes modernos a ruptura tem acontecido com menos frequência.

Se você tem prótese de silicone, a ruptura pode causar problemas graves de saúde. Você deve procurar o médico em caso de qualquer suspeita e realizar todos os procedimentos necessários para descobrir se realmente houve a ruptura.


#3 – Siliconomas

Se você tem uma prótese de silicone que se rompe, o silicone pode se espalhar para fora da cápsula cicatricial. Isto pode conduzir ao desenvolvimento de pequenas protuberâncias conhecidas como siliconomas. Elas podem ser sensíveis ao toque e se estão causando dor significativa podem precisar ser removidas. Em casos raros, o silicone pode se espalhar para os músculos em seu peito, seus nódulos linfáticos (glândulas), sob a axila ou em torno dos nervos do braço.

#4 – Vazamento do Silicone

O vazamento do gel ocorre em algum grau em todas as próteses mamárias, e tem sido recentemente um problema.
Ocorre quando as pequenas moléculas de polímero de silicone da superfície do implante são levadas para os tecidos circundantes ou ao sistema linfático (a rede de vasos que ajuda o corpo a combater as infecções e são encontrados em vários locais de todo o corpo, incluindo nas axilas).
Se as moléculas de silicone entrarem no sistema linfático, podem causar nódulos linfáticos (glândulas) que podem inchar e não raramente causar desconforto.

#5 – Cicatrizes ao colocar as próteses de silicone nos seios

Após a cirurgia, você terá inevitavelmente algum grau de cicatrização. Na maioria dos casos, a formação de cicatrizes é relativamente leve. No entanto, em cerca de uma em cada 20 mulheres, a cicatrização é mais grave. Para estas mulheres, as suas cicatrizes podem ser:

  • vermelha, ou altamente coloridas
  • granulosas
  • grossas ( espessas )
  • dolorosas

Os sintomas de cicatrizes graves devem melhorar gradualmente. Ao longo do tempo as cicatrizes vão começar a desaparecer, no entanto, em alguns casos, pode levar vários anos até que que haja uma melhora notável


#6 – Diferença na pele dos seios

Um implante mamário pode afetar a aparência da pele em seus seios. Por exemplo, após a sua operação você pode achar que a sua pele tem:

  • vincos
  • torções
  • dobras
  • ondulações

Estes sintomas são mais comuns em mulheres que têm seios muito pequenos antes de realizarem a cirurgia de implante de prótese de mama.

#7 – Aumento ou diminuição de sensibilidade nos mamilos

Após a cirurgia de implante de seio, cerca de uma a cada sete mulheres relataram que seus mamilos estão menos sensíveis ou completamente insensíveis.
Por outro lado, o contrário também pode ocorrer e seus mamilos podem se tornar mais sensíveis. As vezes, os mamilos podem tornar-se tão sensíveis que causam dor. O aumento da sensibilidade geralmente dura de três a seis meses.Se os seus mamilos estão doloridos, procure seu médico.

#8 – Infecção e sangramento

Após a cirurgia de implante da mama, infecção e hemorragia são relativamente raros, ocorrem em menos de 1% dos casos. Hemorragia interna também é incomum.
No entanto, se você fez um implante para a reconstrução da mama após uma mastectomia (retirada da mama), você pode ter um maior risco de infecção e sangramento.
A maioria das infecções podem ser tratadas com antibióticos. No entanto, se o seu peito se tornar severamente infectado, a prótese precisará ser removida para evitar complicações. Você deve ser capaz de ter o implante reinserido após o tratamento da infecção.
No entanto, é importante que o implante não seja re-introduzido muito em breve, pois isso pode aumentar o risco de infecção. Esperar um mínimo de três meses após a remoção é normalmente recomendado.
Algumas pesquisas sugerem que o risco de infecção e sangramento pode aumentar se você fuma, porque seus ferimentos vão demorar mais tempo para curar. A Associação Britânica de Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética (BAPRAS) recomenda que você não fume antes de sua cirurgia a fim de reduzir o risco de complicações.

#9 – Seroma

Após fazer a cirurgia de implante nos seios, o fluido pode acumular-se em torno de seu implante. Isto é conhecido como um seroma e é bastante comum. Nos casos mais graves, uma cirurgia adicional pode ser necessária para drenar o fluido. No entanto, seromas geralmente desaparecem sem a necessidade de serem drenados.

Este artigo pertence a Como Aumentar os Seios.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.
Mehr lesen

Riscos da cirurgia de implante nos Seios

Até pouco tempo atrás, se uma mulher quisesse ter seios maiores e mais firmes, tinha só uma alternativa: entrar no bisturi e colocar implantes nos seios.

Riscos do silicone

Houveram muitas modificações e mudanças nos últimos anos, que eliminaram alguns dos perigos da anestesia, da cicatrização e de complicações adicionais. Mas os perigos ainda estão presentes, não somente durante a cirurgia, mas também no cuidado depois da cirurgia e no tratamento adicional. O maior risco em qualquer tratamento cirúrgico é o perigo de morte.

Existem diversos problemas que podem acontecer, desde infecção a uma hemorragia. Muitos dos desafios que com freqüência aparecem são a respeito do procedimento da anestesia, que é bastante complicada. A quantidade de anestesia requerida varia de um paciente para outro.
Um em cada 250 mil pacientes, aproximadamente, morre por complicações da anestesia durante os procedimentos cirúrgicos.

Cirurgia Silicone

Os coágulos sanguíneos também não são pouco freqüentes nas cirurgias de seios.

Destes coágulos podem se manifestar hematomas, que é uma ruptura em uma quantidade de vasos sanguíneos. Essa ruptura com o sangue e os fluidos que estão debaixo da pele propiciam um ambiente fértil para o começo de infecções.

Outra dificuldade comum nesses procedimento cirúrgicos é quando o implante perde seu suporte de tecidos. Sem o apoio destes tecidos, o implante simplesmente cairá abaixo do cubículo habitual do seio, e isso pode provocar muitas perturbações na pele e nos tecidos circundantes.

Isto também criará um aspecto de “pendurado” que piorará com o tempo. Se isto acontecer, então possivelmente será necessário outro procedimento cirúrgico caro e e arriscado.

Uma alternativa

As mulheres que optam pela cirurgia plástica para aumentar seus seios, geralmente pensam que não tem outra opção. Mas houve muito progresso na investigação do crescimento do seios, e finalmente foi alcançado um resultado eficaz. Existem poderosas ações naturais para aumentar, com grande sucesso, o tamanho dos seios sem ter que submeter a cirurgias caras e arriscadas.

A capacidade de estimular as células do peito para aumentarem e expandirem pode causar um aumento substancial para as mulheres que usarem  o sistema certo de aumentar os seios naturalmente.

Se quer evitar a dor e os gastos associados aos tratamentos cirúrgicos, então você deveria considerar os aumentos natural dos seios. Resultados garantidos, rápidos e simples. Em poucos dias, mulheres de todas as idades podem começar a sentir e a ver diferença no volume e na forma de seus seios.

Você pode imaginar como sua vida mudaria se tivesse seios maiores?
Este artigo pertence a Como Aumentar os Seios.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.
Mehr lesen

Como aumentar os seios sem cirurgia

Muitas mulheres sonham em ter os seios maiores, mas não querem fazer cirurgia, seja pelos riscos, pela saúde ou pelo preço. Para essas mulheres, hoje existem maneiras para aumentar o tamanho dos seios sem precisar “entrar na faca”.

Como aumentar os seios sem cirurgia


Exercícios

A verdade é que não existe nenhum exercício milagroso que aumentará naturalmente o tamanho de seus seios como mágica, mas existem sim muitos exercícios que aumentam seus músculos do peito, dando assim uma “valorizada” e um aumento de volume na região peitoral. Só a melhora da postura causada por praticar exercícios físicos para aumentar os seios, já faz com que os seios pareçam maiores, mais firmes e mais arredondados.

exercício

Alimentos

A dieta e a nutrição também são essenciais para aumentar o tamanho dos seios de maneira natural. “Você é o que você come”. Os alimentos que entram em seu sistema podem transformar por completo sua saúde e sua aparência, portanto é absolutamente essencial que se escolha corretamente os alimentos para aumentar os seios.

É fundamental saber quais alimentos estimulam a produção dos hormônios necessários ao desenvolvimento dos seios.

Confira alguns alimentos que ajudam no crescimento e desenvolvimento da glândula mamária. Esses alimentos estão cheios, principalmente, de fito estrogênios:

  • sementes de abóbora 
  • produtos de soja
  • sementes de linhaça
  • qualquer produto lácteo 
  • cravo 
  • gengibre 
  • tomilho 
  • pimentões
  • grão de bico
  • feijões 
  • lentilha
  • aveia 
  • arroz integral 
  • maçã 
  • ameixa 
  • papaia 
  • batata doce 
  • abóbora 
  • tomate 
  • inhame

Todos os alimentos mencionados acima são uma extraordinária fonte de fito estrogênios e na verdade deveriam ser consumidos regularmente para aumentar o tamanho de seus seios. ( Além de diversos outros benefícios para a saúde )

Existem também suplementos,  cremes para aumentar e tonificar os seios, e dependendo de sua fé, você pode até tentar uma simpatia para aumentar o seios.

Mas então…Como aumentar os seios sem cirurgia ??

Este artigo pertence a Como Aumentar os Seios.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.
Mehr lesen

Silicone nos seios – Antes e Depois

Fotos e Vídeos de implantes de próteses de silicone – Antes e Depois

Antes e depois do silicone

Reunimos algumas fotos de antes e depois de mulheres que aumentaram os seios através da cirurgia de implante de prótese de silicone nos seios. Busquei os melhores resultados, mas todas nós já vimos verdadeiros desastres por aí.

Alguns ficaram lindos, outros nem tanto. Não dá pra não notar o formato artificial de alguns. O recomendável é não exagerar, respeitar o seu corpo e manter a proporção. Escolher um bom profissional e se realmente se decidir a fazer a cirurgia, se tiver o dinheiro, e estiver disposta a assumir os riscos, assegure-se que irá realizar o procedimento em uma clínica ou hospital que tenha equipamentos de UTI. Uma cirurgia, seja de que tipo for, principalmente que envolve anestesia, é um risco em potencial. O fato é que pode ocorrer uma parada cardíaca por exemplo, e com os equipamentos adequados suas chances são bem maiores.

Vídeo de antes e depois de implantes de silicone nos seios:

Fotos de antes e depois de implantes de próteses nos seios:
(clique na foto para ver em tamanho maior)
implantes
silicone nos seios
protese de silicone
silicone nos seios
antes e depois
seios antes e depois

antes e depois do silicone

foto antes e depois
seios antes e depois
aumentar seios com silicone

seios silicone

seios siliconados
peitos com silicone
peitos antes e depois
protese
foto seios
seios grandes
cirurgia de silicone

Se você chegou aqui pensando na possibilidade de colocar silicone nos seios, sugiro que antes de tomar essa importante decisão, procure saber mais sobre como aumentar os seios naturalmente, sem cirurgia.


Este artigo pertence a Como Aumentar os Seios.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.
Mehr lesen

Prótese de Silicone nos seios

Informações gerais sobre Prótese de Silicone nos seios – Fotos, vídeos, dicas, riscos, história e evolução

Protese de Silicone

A prótese de silicone nos seios é um implante médico usado para reconstruir, criar forma física ou aumentar os seios. As próteses de silicone nos seios podem ser aplicadas:

  • para corrigir o tamanho
  • para corrigir a forma
  • para mudar a textura (tato) 
  • na reconstrução mamária pós-mastectomia 
  • para corrigir defeitos congênitos 
  • para corrigir deformidades da parede torácica 
  • por estética ( aumento no tamanho dos seios ) 
  • para a criação de seios no homem ( paciente transsexual )

Existem três tipos gerais de dispositivos de implante dos seios, definidas pelo material de enchimento: solução salina, de silicone, e compósitos. O implante salino tem uma concha de silicone de elastômero cheio de solução salina estéril. O implante de silicone tem uma concha de silicone de elastômero cheio com gel de silicone viscoso. Os implantes de composição alternativos são caracterizados por enchimentos variados, tais como o óleo de soja, corda em polipropileno, e outros.

História das Próteses de Silicone nos seios

Silicone


Desde o final do século XIX, os dispositivos de implantes de silicone nos seios têm sido usados ​​para aumentar cirurgicamente o tamanho (volume), modificar a forma (contorno), e alterar a sensação (tato) dos seios das mulheres. Em 1895, o cirurgião Vincenz Czerny efetuou o primeira implante seios quando ele usou o tecido adiposo autólogo ( do próprio organismo ) da paciente, colhido de um lipoma lombar benigno, para corrigir a assimetria da mama a partir da qual ele havia retirado um tumor.

Foram feitas experiências com injeções de parafina, com resultados desastrosos. A partir da primeira metade do século XX, os médicos usaram ​​outras substâncias como enchimentos de implantes dos seios – marfim, bolas de vidro, borracha moída, cartilagem de boi, lã, polietileno, álcool polivinílico, poliéster (esponja de espuma de poliuretano), borracha e próteses de silicone-teflon.

Muitas reações adversas, efeitos colaterais e outros problemas foram relatados com esses materiais, o que fez com que nenhum fosse classificado como seguro para se usar no corpo humano.

Em 1961, os cirurgiões plásticos americanos Thomas Cronin e Frank Gerow, da Dow Corning Corporation, desenvolveram a primeira prótese de seios de silicone, preenchido com gel de silicone. Testado e aprovado, em devido tempo, a primeira mamoplastia de aumento foi realizada em 1962. Em 1964, a empresa francesa Laboratórios Arion desenvolveu e fabricou o implante de solução salina, preenchidos com uma solução salina estéril, e em seguida introduziu seu uso médico em 1964.

A evolução das próteses de silicone nos seios

Implantes



A primeira geração
O Implante Cronin-Gerow, modelo de prótese de 1963, era um saco em forma de gota, preenchido com silicone em gel viscoso. Para reduzir a rotação do implante de seios colocado sobre a parede torácica, foi fixada ao implante um fecho de Dacron (polietileno tereftalato) ligado à parte traseira do invólucro dos implantes da mama.

A segunda geração
Na década de 1970, o primeiro desenvolvimento tecnológico: um dispositivo mais fino preenchido com um gel de silicone menos viscoso, melhorando a funcionalidade, tamanho, aparência e a sensação (tato) do implante mamário de silicone. No entanto, na prática clínica, a segunda geração se mostrou frágil, e sofreu maior incidência de ruptura (vazamento do gel de silicone) . As consequências: aumento da incidência de complicações médicas. O produto não atingiu os níveis necessários de segurança para serem usados na medicina.

A terceira e a quarta geração
Na década de 1980, os modelos de prótese dos seios mostraram avanços sequenciais na tecnologia de fabricação, por exemplo: conchas de elastômero revestidas que diminuíram consideravelmente o vazamento e o uso de um gel de enchimento mais espesso. Os fabricantes projetaram e fabricaram variedades de modelos anatômicos (peito natural) e modelos em formatos (redonda, afilada) que, realisticamente, correspondiam com o os seios e os tipos de corpo apresentados pelas pacientes.

A quinta geração
Desde meados da década de 1990, a quinta geração de implantes de silicone é feita de um gel semi-sólido que elimina principalmente vazamentos e migração de silicone dos seios para outras partes do corpo. Os estudos e experiências relataram baixas taxas de incidência de contratura capsular e rompimento do dispositivo, melhorando a segurança médica, e se tornando uma técnica de eficácia maior do que as gerações anteriores de próteses de silicone.

Implante de silicone

Vídeos sobre Prótese de Silicone nos seios – Opinião dos médicos

Prótese de silicone nos seios: mitos e verdades

Riscos da Prótese de Silicone nos seios


Conclusão

A prótese de silicone nos seios certamente é um método eficaz que vai de fato aumentar os seus seios. Mas lembre-se de procurar um bom profissional com prática e com boa reputação para realizar o procedimento. Mas há sempre riscos: mesmo com o melhor médico, no melhor hospital, pode trazer riscos a saúde ou até mesmo risco de morte por se tratar de uma intervenção cirúrgica que envolve anestesia. Sem falar no preço…prepare o bolso !

Este artigo pertence a Como Aumentar os Seios.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.
Mehr lesen